Reencontro

De páginas pálidas, tudo se faz vida…
Num mundo de todos, e ao mesmo tempo tão nosso,
Abrimos os braços àqueles que nunca nos faltarão
Bradamos em glória com eles,
vibramos a cada passo vitorioso
Preenchemos nossos suspiros com magia,
E mesmo depois das derradeiras palavras,
Adiamos o Adeus e carregamos em nosso interior a sensação de que
O “Tudo estava bem” estará infinitamente ao alcance das mãos.

Victor Garcia

Leave a Reply